Influenciadores digitais receberam benefício e geram polêmica

O benefício emergencial no valor de R$600,00 foi liberado para ajudar trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs) durante o surto do novo coronavírus. Apesar de ter sido idealizado para ajudar a população mais vulnerável da sociedade, a partir de quando entrou em vigor, o benefício é alvo de polêmicas com famosos influenciadores digitas recebendo as parcelas do auxílio.

Logo após a liberação do auxílio, houveram casos nos quais influenciadores deram o nome do auxílio em sorteios e pediram sem que houvesse necessidade ou atendessem os requisitos. Esses casos irritaram os internautas. A influencer digital Anna Paula Rabello, por exemplo, foi citada por Felipe Neto após publicar em seu perfil em uma rede social, um sorteio que se chamava de “auxílio emergencial”. A influencer iria sortear R$600,00 entre os seus seguidores.

Outra ocasião que também indignou internautas foi o do influencer Luis Guilherme Barros. Luis mostrou que que havia sido aprovado para o recebimento do benefício. A questão é que o vídeo tutorial foi realizado em um computador que vale pelo menos R$10 mil reais. O influencer alegou que tinha o direito a receber o benefício por ser MEI e que não estava tirando o direito de nenhuma pessoa. Logo a seguir a revolta, Luis apagou a  publicação e pediu desculpas.

A ex-BBB Hana foi outro caso que gerou polêmica. Hana alega que não solicitou o auxílio, mas sim a sua mãe utilizando os seus dados e sem seu conhecimento. A ex-BBB explicou que doou o valor para uma ONG, pois não precisava do dinheiro.

A influencer uruguaia María Blanco foi mais uma que afirmou ter recebido o auxílio alegando cumprir aos requisitos e estar precisando do dinheiro.

Avalie este artigo