Atletas tem auxílio emergencial aprovado pelo senado

Na noite desta quinta-feira, 13 de agosto, os senadores brasileiros aprovaram o projeto que dá auxílio emergencial de R$ 600 para atletas e trabalhadores do setor esportivo. Essa proposta também cria linhas de crédito para fomentar atividades esportivas e condições para renegociar débitos no setor.

As medidas do auxílio emergencial para o setor esportivo devem ter impacto de R$ 1,6 bilhão. Agora que foi aprovado pelo Senado, o auxílio deve ser votado novamente pela Câmara dos Deputados.

Para ter acesso ao benefício, há requisitos como ter mais de 18 anos. A exceção fica por conta de atletas ou paratletas que tem pelo menos 14 anos e possuem vínculo com entidade de prática esportiva. O profissional também deve ter tido atuação profissional ou não na área esportiva nos 24 meses anteriores à data de publicação da lei.

De acordo com a senadora Leila Barros, do PSB-DF e relatora do projeto, ele não beneficiará apenas quem trabalha diretamente no setor. “O auxílio vai chegar não apenas para os que lidam diretamente com a prática esportiva, ou treinadores, professores de educação física. Ele também beneficiará os piscineiros, os cortadores de grama, mas sobretudo vai ajudar o professor de um projeto social lá na várzea, os profissionais esportivos que atuam nas regiões mais remotas do nosso país ou nas comunidades carentes das grandes metrópoles”, explicou.

O projeto do auxílio também permite que instituições financeiras disponibilizem empréstimo com prazo de pagamento de até 36 meses. O reajuste das parcelas seguiria a Selic e o pagamento começaria 180 dias após o fim de estado de calamidade pública no Brasil, que hoje é dia 31 de dezembro de 2020.