57 vagas em bolsas para curso técnico em segurança do trabalho no Senac PSG de São Paulo!

Busca realizar um curso técnico em segurança do trabalho, mas não possui condições financeiras para realizar o curso? Conheça a seguir as vagas para bolsas de estudo disponíveis no SENAC PSG de São Paulo!

São 57 bolsas disponíveis para candidatos de baixa renda através do programa de gratuidade do Senac SP.

Confira a seguir os requisitos, inscrições e muito mais!

Técnico em segurança do trabalho no Senac PSG SP 

O Senac de São Paulo atualmente vem disponibilizando diversos cursos gratuitos através do seu programa de gratuidade, o Senac PSG SP. 

Um dos cursos mais procurados é o de técnico em segurança do trabalho. Atualmente a instituição de ensino oferece 57 vagas em bolsas de estudos integral para candidatos que:

  • Possuam idade igual ou superior a 18 anos;
  • Tenham escolaridade mínima de ensino médio incompleto a partir do 2° ano;
  • Comprove ser candidato de baixa renda.

A comprovação da baixa renda poderá ser feita mediante apresentação de número do Nis, que é a identificação do cidadão pertencente ao CadÚnico.

Veja a relação de pólos do Senac no estado de São Paulo que possuem vagas com bolsas para o curso de segurança do trabalho:

Senac Guarulhos

Vagas para a primeira turma com aulas que começam em agosto, no turno matutino das 08h às 12h. 

A segunda turma terá início em Setembro e no mesmo turno. 

Tem vaga também para a terceira turma com aulas previstas para começar em outubro, durante a noite, começando às 19h e terminando às 22h30.

Senac Taboão da Serra 

Em Taboão da Serra são 40 bolsas de estudo divididas entre duas turmas: uma com início dia 03 de agosto e outra com início dia 08 de setembro deste ano. 

Os tubos serão matutino e noturno, respectivamente.

Inscrições 

Os interessados devem acessar a página do curso no Senai PSG SP e clicar no pólo desejado, em seguida escolhendo a turma em que quer concorrer a uma bolsa.

Basta clicar em inscreva-se para o seletivo de bolsas e preencher os formulários.

Avalie este artigo