Valor de R$300 do Renda Brasil depende do fim das deduções do imposto de renda, segundo Paulo Guedes

Na última segunda-feira, dia 24 de agosto, foi realizada uma reunião entre Paulo Guedes, ministro da Economia, e Bolsonaro. A reunião tratou de detalhes do Renda Brasil, novo programa do governo federal que será lançado oficialmente em breve, em substituição ao Bolsa família.

Paulo Guedes alertou Bolsonaro que o Renda Brasil só conseguirá ser um benefício médio de mais de R$300 se houver extinção das deduções do Imposto de Renda de pessoa física.

O Renda Brasil, que irá substituir o Bolsa Família, teve seus detalhes apresentados por Guedes. O ministro mostrou propostas de parcelas que variavam entre R$ 240 e R$ 270. Para o ministro, o valor depende da extinção de outros programas. Mas o presidente Bolsonaro pressiona para que o valor seja de pelo menos R$ 300.

De acordo com a Folha de S. Paulo, o ministro prevê que sejam reformulados ou extintos até 27 programas e benefícios sociais para que o Renda Brasil seja criado. Ainda assim, mesmo no melhor cenário, o benefício não chegaria a ter rendimento de R$ 300. Atualmente, o valor médio do Bolsa Família é de R$ 190.

A equipe econômica do governo também calcula que o Renda Brasil seja mais abrangente. Atualmente, o Bolsa Família atende cerca de 14 milhões de pessoas. A expectativa é que o Renda Brasil alcance um adicional de 6 a 8 milhões de pessoas.

Avalie este artigo