O que fazer quando o auxílio emergencial for negado

No começo desse mês, o prazo final para o cadastro do benefício emergencial de R$600,00 e R$1.200,00, encerrou definitivamente. Porém, até o momento ainda existem pessoas que aguardam uma resposta da análise do benefício, tanto pessoas que fizeram a solicitação pela primeira vez, quanto quem ainda está em reanálise. Quando o auxílio é negado, uma alternativa é contestar o resultado, refazendo a solicitação. Contudo, mesmo após contestamento, o solicitante ainda pode ter o auxílio emergencial negado novamente.

O auxílio pode ser negado quando o sistema precisa que alguma informação seja complementada ou corrigida. Existem casos no qual o cidadão acredita que as informações preenchidas estão corretas e ainda assim o pedido foi negado. Nessa situação, é preciso fazer uma contestação. A contestação pode ser realizada no site do auxílio ou pelo aplicativo, depois de ter o pedido negado, ou através da Defensoria Pública do estado.

Para ser possível a contestação, as possibilidades são quando o sistema alega que o cidadão tem vínculo empregatício, recebe algum tipo de benefício, como INSS ou seguro desemprego ou então tem a renda maior do que o a permitido para receber o auxílio.  Clicando em “Acompanhe sua solicitação”, será mostrado qual o motivo do auxílio ter sido negado. Caso o solicitante não esteja de acordo com o motivo, basta clicar em “contestação”.

Contudo, a contestação só poderá ser realizada uma vez tanto pelo site quanto pelo aplicativo. Bastando somente  confirmar o motivo de contestação e continuar. As informações, então, serão reenviadas para o Dataprev e analisadas novamente, bastando apenas acompanhar a nova solicitação pelo site ou aplicativo.

Se a contestação for novamente negada, não é mais possível contestar uma próxima vez, tanto pelo site ou aplicativo. Nesse situação, se torna possível somente realizar a contestação através da Defensoria Pública da União. Para tal, se torna necessário procurar a sede da entidade no município e apresentar os documentos solicitados e que comprovem o cumprimento dos requisitos para recebimento do auxílio. Esse serviço é gratuito.

Avalie este artigo