Jovem aprendiz Marisa 2020: como ser um aprendiz na marisa?9 *

O programa Jovem Aprendiz Marisa 2020 visa oferecer oportunidade de emprego para pessoas que tenham entre 14 e 24 anos de idade.

A ideia do programa é priorizar e ajudar as pessoas que por consequência de não ter experiência profissional acabam não conseguindo ingressar no mercado de trabalho e nem conseguindo o primeiro emprego.

Jovem aprendiz Marisa

Com o Jovem Aprendiz Marisa 2020, os jovens contratados pelo programa podem trabalhar no setor operacional ou até administrativo da rede Marisa.

Quem tem interesse em trabalhar para rede Marisa podem inscrever seu currículo no site da empresa e aguardar.

A iniciativa do programa é da Lei da Aprendizagem que determina que toda empresa de tenha em sua grade de funcionários mais de 5 pessoas, tenha que contratar funcionários aprendiz.

Isso faz com que muitos jovens tenham a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho, ganhar experiência e ter seu tão sonhado primeiro emprego.

A Marisa é uma rede de lojas com  vestuário feminino, masculino e infantil, calçados, acessórios e mais que é bastante popular principalmente para o público feminino.

Como ser um jovem aprendiz na Marisa?

Para conseguir uma vaga e ser um Jovem Aprendiz Marisa, você deve ter em mente que a contratação para o cargo de aprendiz deve acorrer segundo a legalização do programa.

Além das exigências do programa e até mesmo exigências que a própria empresa pode criar se assim desejar.

As pessoas que podem ser Jovem Aprendiz Marisa são aquelas que possuam idade de 14 a 24 anos, pessoas que estejam cursando o ensino Médio ou já tenham concluído sua escolaridade e esteja em busca de ingressar no mercado.

Saiba que dependendo da unidade, empresa e vaga disponibilizada, outras exigências podem ser inseridas.

Também tenha em mente que para obter a vaga não é necessário apenas se inscrever, pois se seu currículo for escolhido, você será chamado para uma entrevista.

As vagas ofertadas dependem da necessidade de cada unidade da rede Marisa.

Avalie este artigo